Invest Barbados O Seu Lugar é Aqui...Cresça Conosco!

 

Fintech – Fundamental para o Crescimento Econômico de Barbados


2018-11-01 00:00:00

Os principais tomadores de decisões dentro do Governo, reguladores, agências de financiamento, fornecedores de serviços corporativos e legais, bem como os interesses da tecnologia financeira (fintech) do setor privado, recentemente se reuniram nos escritórios da Invest Barbados para traçar o caminho para o avanço para o crescente setor de fintech da ilha. O evento, o qual foi sediado pela Associação Comercial Internacional de Barbados (ACIB) e a Invest Barbados, facilitou uma discussão franca, mas leal entre o setor e as autoridades locais, especialmente sobre o regime de regulatório isolamento de processos (sandbox) recentemente lançado pelo país.

“A primeira consulta conjunta de elementos-chave da fintech entre a ACIB e a Invest Barbados foi um sucesso retumbante. A reunião ocorreu na forma de um fórum colaborativo durante o qual os elementos-chave discutiram os riscos, a inovação e a oportunidade de colocar Barbados na linha de frente do setor de fintech na região. Nós temos o prazer de confirmar que sediaremos em conjunto uma série de reuniões adicionais com os elementos-chave para levar estas iniciativas adiante”, disse Julia Hope, a Presidente da ACIB.

A fintech tem sido cada vez mais anunciada como um desenvolvimento transformacional em potencial para o Caribe. Como resultado, o Banco Central de Barbados e a Comissão de Serviços Financeiros anunciou um conjunto a introdução de um isolamento de processos regulatórios (sandbox) para a fintech, concebido para ser um ambiente controlado onde as empresas possam testar os seus produtos e os seus serviços financeiros inovadores, ao mesmo tempo em que são monitorados de perto pelos reguladores.

Uma companhia pronta para tirar vantagem do isolamento de processos regulatórios é a Bitt Digital Inc., a proponente dos aplicativos mMoney e mMoney Merchant, os quais oferecem serviços de pagamento com dinheiro móvel a indivíduos e a empresas locais. Falando sobre o assunto, Sade Jemmott, Advogado Geral da Bitt observou que “... o desenvolvimento de uma estrutura que encoraje a inovação com responsabilidade sempre é bem-vindo. A Bitt tem sido uma pioneira dentro deste setor, então é um passo natural que nós queiramos ser o primeiro participante deste isolamento de processos. Contudo, olhando para os presentes dentro desta sala, nós podemos ver claramente que nós seremos os primeiros entre muitos. Portanto, precisamos aplaudir os poderes constituídos por terem a visão e a perspicácia para fazer crescer um setor multibilionário em dólares diretamente aqui em nossas terras de Barbados”.

De acordo com o Professor Titular Avinash Persaud, Enviado Especial da Primeira-Ministra da Barbados para os Investimentos e as Finanças e o Presidente da Comissão de Serviços Financeiros, “... o novo Governo de Barbados não só está falando sobre as perspectivas das novas tecnologias, mas em questão de poucos meses já as está abraçando... [e] ... faz isto de forma completamente transparente e previsível, de forma a atrair os inovadores e os investidores”.
Além de discutir os detalhes do isolamento de processos regulatórios, a reunião de café da manhã da fintech também explorou a tecnologia de blockchain (o protocolo da segurança), as oportunidades de desenvolvimento que a fintech apresenta para Barbados e as ofertas iniciais de moeda.

Ao explicar por que um escritório de advocacia regional estava contente em oferecer o seu apoio logístico para o evento, Tara Frater, Sócia do Lex Caribbean Attorneys-at-Law, observou que “... na condição de centro internacional de serviços financeiros, Barbados cada vez mais é atingida por ameaças, as quais nos desafiam a reinventar a nossa identidade e a nossa proposta de valor frente ao mundo. O nosso escritório reconhece o valor e a oportunidade apresentados pelo setor de fintech e nós estamos contentes em fazer parcerias com os outros agentes de transformação, a fim de catalisar o discurso e criar um momento favorável com vistas a impulsionar a agenda nacional de desenvolvimento para o crescimento econômico. A fintech representa os negócios internacionais 2.0”.

Entre os outros participantes estavam representantes do Grupo de Trabalho de Fintech em Barbados, a Bolsa de Valores de Barbados, o Banco Central de Barbados, o Banco de Desenvolvimento do Caribe, as Instalações de Parcerias para a Competitividade do Caribe, a Clarke Gittens Farmer, a Chancery Chambers, a Deloitte, o DGM Financial Group, bem como as companhias de tecnologia baseadas em blockchain em Barbados, a AION e a Polymath.

Houve consenso de que o destaque do encontro acabou sendo a troca animada de perspectivas entre o Professor Persaud e Gabriel Abed, o empreendedor líder de fintech no Caribe e cofundador da Bitt. Ao enfatizarem a necessidade de atingir o equilíbrio apropriado entre a regulação e a inovação, eles debateram as nuances deste setor emergente e a abordagem exigida de Barbados, mas encontraram coisas em comum no fato de que as fintech possuem o potencial de trazer o crescimento muito necessário por parte da economia de Barbados e, até mesmo, para eventualmente assegurar o seu futuro da economia.

Embora admitisse estar bastante cético ao ingressar na reunião, ao final de sua participação, Abed afirmou que “... baseado naquilo que foi explicado e na vontade de engajamento do setor, me parece que Barbados se tornará um lar ainda maior para as soluções de blockchain (o protocolo da segurança). Se os reguladores de fato têm a intenção de regular o setor somente com base na proteção do consumidor e na prevenção do risco sistêmico, isto oferece uma flexibilidade significativa para a inovação... Eu estou pronto para ajudar a promover isto”.

Adaptado de uma matéria do jornal The Barbados Advocate